segunda-feira, 31 de maio de 2010

A boa notícia de Deus

“(por meio de Jesus Cristo) temos a redenção, pelo seu sangue, a remissão dos pecados, segundo a riqueza da sua graça, que Deus derramou abundantemente sobre nós” Efésios 1:7-8

Jesus é a boa notícia de Deus para a humanidade. Não estamos mais a nossa própria mercê, mas Cristo proveu vida a todos nós que andávamos distantes do Criador. Em Jesus Cristo gozamos redenção, um caminho de volta à comunhão com o Pai.

Porém o preço pago por Jesus foi alto, Ele tomou sobre si as nossas ofensas e assim satisfez a ira de Deus pelos nossos pecados. Jesus tornou-se a oferta perfeita, Aquele que não tem pecado se fez pecado por nós na cruz.

O sacrifício de Jesus foi voluntário, Ele doou sua vida por nossa causa.

O sacrifício de Jesus foi substitutivo, Ele se entregou em nosso lugar pelos nossos pecados.

O sacrifício de Jesus foi suficiente, Ele fez isso uma vez por todas quando a si mesmo se entregou.

Por tudo isso nós somos justificados nEle, somos tornados justos em Cristo Jesus, nosso Senhor e Salvador. E ontem (30/05/2010 - domingo) pudemos presenciar 15 adolescentes confessando: “E por isto eu quero professar a minha fé, pois reconheço que sou pecador e que o único salvador é Jesus Cristo.”




quinta-feira, 27 de maio de 2010

Moralidade Sexual – Será que “não tem nada a ver”?



Infelizmente a rejeição aos princípios bíblicos que norteiam o comportamento sexual do homem e da mulher está cada vez maior em nossa geração. Em busca de uma aprovação do comportamento moderno busca-se uma reconstrução da moral sexual, e para isso apela-se para uma renovação da mentalidade cristã. Mais que renovação seria essa?

Nossa geração pede uma releitura da fé através da interpretação das Escrituras a partir das nossas experiências pessoais e uma conseqüente flexibilização das doutrinas, que se ajustem a mentalidade do século XXI. Ou seja, no final das contas queremos que a Bíblia esteja de acordo com nossas práticas, que ela concorde com nosso estilo de vida e diga: Amém, assim seja!

A verdade é que a fé cristã cada vez torna-se mais agressiva ao comportamento moderno. Três fenômenos em nossa sociedade têm contribuído para essa cosmovisão anti-Deus, anti-Absoluto, anti-Verdade.

I. Divórcio da vida com a fé – o nosso cotidiano não suporta a fé cristã. Existe uma clara separação do homem em vida sagrada e vida secular, ou vida na igreja e fora dela. Parece que essa divisão do homem é imprescindível nos dias atuais. Justificamos dizendo que a ciência e a religião não se entendem, que a fé é inimiga da razão, ou ainda, que a religião apenas oprime e a felicidade está fora dela.

II. Divórcio do corpo com o espírito – o discurso do “não tem nada a ver” toma proporções monstruosas. Somos constantemente incentivados a realizar nossas vontades, a satisfazer nossos instintos, pois aí está a liberdade e a felicidade. Os valores morais cada vez mais se distanciam da prática diária, e a nossa defesa segue duas vertentes, ou dizemos que ‘não tem nada a ver’ ou rebaixamos nossos valores, dois modelos populares de justificar a imoralidade.

III. Distanciamento do Criador – a mídia cada vez mais erotizada obscurece o entendimento, cauteriza a mente e propõe uma reconstrução da moral, ou de um comportamento amoral. O homem se enxerga a partir de si mesmo e sua vontade é o termômetro do que é bom, e quanto mais nos fartamos de nossas concupiscências, mais nos tornamos lascivo e mais difícil é localizar o Porto Seguro. Refiro-me a Deus como Porto Seguro, a Verdade imutável, que traz sobriedade para a vida.

A proposta cristã de uma moralidade sexual tem como referencial o Eterno e não o efêmero, ela diz que o doador da vida compreende o valor da mesma. Se há valor, logo há dignidade e, por conseguinte, propósito.

Lembremos da exortação das Escrituras: “E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” Romanos 12:2

Por Pedro Paulo Valente
Parte da mensagem da última reunião da UPA (22/05/2010)

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Consciência



Vem da palavra grega ‘syneidesis’ e significa a capacidade de conhecer algo paralelo a si mesmo e saber que há um critério, um julgamento moral a respeito de um ato consciente. No sentido popular é a dor sofrida pelo homem causada por suas ações, iniciada ou terminada, ele ‘transgride os limites morais de sua natureza’.

A palavra syndeidesis está quase completamente ausente da Septuaginta, mas o conceito está presente. Em I Samuel 24:5 onde a palavra ‘coração’ na frase ‘sentiu Davi bater-lhe o coração’ faz o papel de consciência e até em algumas versões é traduzida como consciência.

Em Gênesis capítulo 3 percebemos que Adão e Eva entenderam o que era a vontade de Deus. Optaram para escolher fazer o que não era a vontade de Deus, e neste momento a consciência deles ‘apertava’. Mas escolheram - tinham noção do que era errado, tinham consciência. Em Gênesis 3:8 o efeito da consciência, nesse sentido, é ilustrado, ainda que não ocorra a palavra, pela ação de Adão e Eva. Sabemos que com esta ação (de comer do fruto proibido) o homem chegou a entender sobre o bem e o mal. E nisto o seu entendimento de pecado aumenta, e a consciência vai sendo desenvolvida.

Em Romanos 2:14-29 Paulo explica que a revelação geral de Deus sobre Si mesmo como Deus bom que exige o bem, confronta os homens com a responsabilidade moral. Na verdade, entender ou ‘ouvir’ a consciência é algo que precisa ser ‘aprendido’ ou ‘treinado’. Para os judeus, Deus os deu a lei tornando explicitas as expectativas morais. Paulo fala que para os gentios eles fazem ‘por natureza’ aquilo que é requerido pela lei.

Jan Greenwood

terça-feira, 25 de maio de 2010

A cor da bolinha de Deus

Offline.
Invisível.
Ausente.
Ocupado.
Disponível.

Abro o msn (ou o gtalk, ou o orkut...) e é assim que vejo categorizada minha imensa lista de contatos. Tem gente na lista que está sempre ocupada. E fico pensando por que essas pessoas entram, se estão tão ocupadas. Alguns nunca aparecem - ou ficam invisíveis o tempo todo, tentando enganar os chatos. E há aqueles que parecem morar no msn. Verdes a qualquer hora do dia, da noite ou da madrugada

Como o desafio da espiritualidade está justamente no cotidiano, é possível dizer que orar é quase como entrar no msn. É o momento que separo para conversar, dialogar, trocar ideias, contar histórias e ouvir conselhos.

Deus também tem msn. E a Bíblia - o google divino - me garante que ele não apenas está sempre online, como também está o tempo todo disponível para falar comigo. A bolinha de Deus nunca vai estar vermelha, laranja ou cinza.

Ele nunca vai estar ocupado demais, ou ausente. "Eu estarei com você todos os dias, até a consumação dos séculos" (Mateus 28.20). Não é à toa que o nome dele é Emanuel, o Deus conosco, o Deus online. É claro que continua sendo um mistério como ele consegue teclar com todos ao mesmo tempo. Mas um dia a gente descobre. O fato é que Deus nunca vai me deixar esperando porque está falando com alguém mais importante. Ele sempre me responde.

Em meio a tantas frustrações virtuais, é confortante saber que tenho um amigo que está sempre me esperando para teclar. E, apesar de ser invisível, ele não é nem um pouco virtual. Resta saber agora qual é a cor da minha bolinha...

Paula Mazzini
Originalmente publicado em Ostra Vagante

terça-feira, 18 de maio de 2010

Ajude a Rebusca na Festa da Família

Rebusca - uma lei que faz bem ao coração.



Carta aberta
Viçosa, 18 de maio de 2010.

Amigos da Rebusca!

A REBUSCA – Ação Social Evangélica Viçosense atende 300 crianças/adolescentes na faixa etária de 2 a 17 anos em três programas. São 171 mães que recebem atendimento direta ou indiretamente.

Anualmente realizamos a Festa da Família com o objetivo de reunir pais e filhos em um ambiente agradável de lazer e diversão, resgatando os valores da vida familiar.
Temos alguns voluntários nos apoiando buscando angariar recursos para a realização da Festa da Família 2010, que será realizada dia 29 deste mês.

Contamos com a colaboração de vocês nesse empenho que em muito nos ajudará.
Aceite a nossa gratidão em nome de todas as crianças.

Abraços,


EDNA ALVES
Supervisora de Marketing

site: www.rebusca.org.br
e-mail: captacaorebusca@yahoo.com.br
Tel: 31-3891-3307


Alguns itens de nossas necessidades para a Festa da Família:

Brindes para o Bingo e Pescaria
Pode ser: Doces, tortas, bombons, e coisinhas do tipo: porta cd, roupa, meias, CDs, livros, bijuterias, etc...etc...etc....

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Disciplina Mental



O autocontrole é, antes de tudo, o controle da mente. O que semeamos em nossas mentes, colhemos em nossas ações. O lema de uma recente campanha publicitária foi “Ler É Viver”. É um testemunho do fato de que a vida não consiste apenas em trabalhar, comer, dormir. A mente tem de ser também alimentada. E o tipo de comida que nossas mentes receberem determinará que tipo de pessoa seremos. Mentes sadias têm um apetite sadio. Temos de satisfazê-las com alimento saudável, e não com drogas e venenos intelectuais perigosos.

Há, entretanto, uma outra espécie de disciplina mental a que somos convocados no Novo Testamento. Temos que considerar não somente o que deveríamos ser, mas também o que, pela graça de Deus, já somos. Devemos constantemente nos lembrar do que Deus já fez por nós, e dizer a nós mesmos: “Deus uniu-me com Cristo em sua morte e ressurreição, e assim acabou com a minha velha vida e me deu uma vida completamente nova em Cristo. Adotou-me em sua família e me fez seu filho. Pôs em mim seu Espírito Santo, fazendo de meu corpo seu templo. Também tornou-se seu herdeiro e prometeu-me um destino eterno, consigo, no céu. Isto é o que Ele fez para mim e em mim. Isto é o que sou em Cristo”.

Fonte: Crer é também pensar, John Stott.

sábado, 15 de maio de 2010

O assunto é... sexualidade!!!



Os grupos de discipulado da UPA estarão conversando sobre sexualidade a partir da próxima semana. Você não vai ficar de fora, vai?

São 7 grupos que funcionam ao longo da semana, com horários e locais diferentes. Será impossível você não conseguir participar de um grupo!!!

Veja o que vai rolar...

A juventude experimenta uma liberdade sexual cada vez maior e qualquer idéia de castidade até o casamento, relacionamento apenas heterossexual e fidelidade conjugal soam aos ouvidos como repressão sexual.

Para muitos sexo é instinto. O desejo e o prazer precisam ser satisfeitos a qualquer custo, aí está a felicidade segundo o hedonismo. Será que isso é verdade?

Uma dica... “A origem de todas as coisas explica o fim de todas as coisas”.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Festa da Família na Rebusca



No próximo dia 29 a Rebusca estará promovendo a tradicional Festa da Família.

Na festa a Rebusca distribuirá alguns presentes/brindes as famílias, e para isso eles pediram a nossa ajuda para colaborar.

A UPA acredita que pode colaborar muito mais do que ajudar com o sustento de um afilhado, vamos lá pessoal! Vamos arrecadar brindes... mãos à obra!

Quais brindes?
Doces, tortas, bombons, e coisinhas do tipo: porta cd, roupa, meias, CDs, livros,bijuterias, etc...etc...etc....

Parábola dos Talentos


“E também será como um homem que, ao sair de viagem, chamou seus servos e confiou-lhes os seus bens. A um deu cinco talentos, a outro dois, e a outro um; a cada um de acordo com a sua capacidade. Em seguida partiu de viagem. O que havia recebido cinco talentos saiu imediatamente, aplicou-os, e ganhou mais cinco. Também o que tinha dois talentos ganhou mais dois. Mas o que tinha recebido um talento saiu, cavou um buraco no chão e escondeu o dinheiro do seu senhor. Depois de muito tempo o senhor daqueles servos voltou e acertou contas com eles. O que tinha recebido cinco talentos trouxe os outros cinco e disse: ‘O senhor me confiou cinco talentos; veja, eu ganhei mais cinco’. O senhor respondeu: ‘Muito bem, servo bom e fiel! Você foi fiel no pouco, eu o porei sobre o muito. Venha e participe da alegria do seu senhor!’ Veio também o que tinha recebido dois talentos e disse: ‘O senhor me confiou dois talentos; veja, eu ganhei mais dois’. O senhor respondeu: ‘Muito bem, servo bom e fiel! Você foi fiel no pouco, eu o porei sobre o muito. Venha e participe da alegria do seu senhor!’ Por fim veio o que tinha recebido um talento e disse: ‘Eu sabia que o senhor é um homem severo, que colhe onde não plantou e junta onde não semeou. Por isso, tive medo, saí e escondi o seu talento no chão. Veja, aqui está o que lhe pertence’. O senhor respondeu: ‘Servo mau e negligente! Você sabia que eu colho onde não plantei e junto onde não semeei? Então você devia ter confiado o meu dinheiro aos banqueiros, para que, quando eu voltasse, o recebesse de volta com juros. ‘Tirem o talento dele e entreguem-no ao que tem dez. Pois a quem tem, mais será dado, e terá em grande quantidade. Mas a quem não tem, até o que tem lhe será tirado. E lancem fora o servo inútil, nas trevas, onde haverá choro e ranger de dentes’.” Mateus 25:14-30

Deixe um comentário do seu grupo... segue uma idéia:

Somos advertidos quanto ao perigo da estagnação ou indiferença ao evangelho no cotidiano nosso, resultado de uma acomodação e do individualismo ditatorial do nosso século, antes fomos chamados para compartilhar a nossa vida com o nosso próximo.

Esse foi o nosso décimo e último estudo sobre a série Parábolas de Jesus, que ocorreu nas reuniões dos grupos de discipulado da UPA. Foi um momento importante para meditar sobre identidade cristã. As parábolas escolhidas seguiram uma progressão sobre a vida no reino de Deus, desde o interesse pelo Reino até as últimas conseqüências de uma vida imersa nessa realidade – uma verdadeira contracultura.