sexta-feira, 30 de abril de 2010

Parábola do Servo Impiedoso



“Então Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: "Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes?"Jesus respondeu: "Eu lhe digo: Não até sete, mas até setenta vezes sete" Por isso, o Reino dos céus é como um rei que desejava acertar contas com seus servos. Quando começou o acerto, foi trazido à sua presença um que lhe devia uma enorme quantidade de prata. Como não tinha condições de pagar, o senhor ordenou que ele, sua mulher, seus filhos e tudo o que ele possuía fossem vendidos para pagar a dívida. "O servo prostrou-se diante dele e lhe implorou: 'Tem paciência comigo, e eu te pagarei tudo'. O senhor daquele servo teve compaixão dele, cancelou a dívida e o deixou ir. "Mas quando aquele servo saiu, encontrou um de seus conservos, que lhe devia cem denários Agarrou-o e começou a sufocá-lo, dizendo: 'Pague-me o que me deve!' "Então o seu conservo caiu de joelhos e implorou-lhe: 'Tenha paciência comigo, e eu lhe pagarei'. "Mas ele não quis. Antes, saiu e mandou lançá-lo na prisão, até que pagasse a dívida. Quando os outros servos, companheiros dele, viram o que havia acontecido, ficaram muito tristes e foram contar ao seu senhor tudo o que havia acontecido. "Então o senhor chamou o servo e disse: 'Servo mau, cancelei toda a sua dívida porque você me implorou. Você não devia ter tido misericórdia do seu conservo como eu tive de você?' Irado, seu senhor entregou-o aos torturadores, até que pagasse tudo o que devia. "Assim também lhes fará meu Pai celestial, se cada um de vocês não perdoar de coração a seu irmão". Mateus 18:21-35”

Na sétima reunião dos grupos de discipulado da UPA, essa foi a parábola de estudo.

Pessoal, como foi a reunião no grupo de vocês?

Segue um comentário:
"O cristão embriagado com a graça abundante de Deus tem como obrigação exercer misericórdia ao seu próximo, uma vez que ofensa alguma que ele venha sofrer se compara com aquela que Ele causou a Deus. Jesus ensina na oração do Pai Nosso (Ver Mateus 6:9-15) que devemos perdoar os nossos devedores, pois uma atitude contrária revela a incoerência de rogar o perdão de Deus."

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Pedalada Radical chegando...


Tá chegando o II UPA IPV Trip Track Traill Mountain Bike Viçosa Downtown edição 2010, não bobeie – participe!!!

Quando? Sábado, dia 01/05 saída às 15hs na frente da IPV. A pedalada terminará às 16:30 hs no gramado da Química (UFV), com um Pic Nic.

Só pode participar do Pic Nic que for pedalar? Não, todos da UPA estão convidados!!!

Até lá então...

terça-feira, 27 de abril de 2010

Troca de Livro

Hoje terminamos a leitura e discussão do livro Cartas de um diabo a seu aprendiz, de C. S. Lewis.

Deixamos a seguinte reflexão para todos:

Eles (os homens), é claro, tendem a ver a morte como o grande mal e a sobrevivência como o grande bem, mas apenas porque nós (o diabo e seus demônios) os ensinamos a pensar assim. Não se deixe influenciar pela sua própria propaganda.
A prosperidade faz com que o homem fique preso ao Mundo. Ele sente que está “encontrando o seu lugar no mundo”, quando na verdade é o mundo que encontrar lugar nele.” Carta nº28

Juntem-se a nós!!! E a oportunidade é excelente. A Cabana, livro de William P. Young, será nossa próxima leitura no clube. Haverá tempo para você comprar ou conseguir emprestado, pois o próximo encontro está marcado para dia 12/05 (quarta-feira) ás 17hs na IPV. A leitura necessária para o encontro é apenas do primeiro capítulo.



Para você se animar mais ainda, segue a sinopse:

O livro aborda a questão recorrente da existência do mal através da história de Mack Allen Phillips, um homem que vive sob o peso da experiência de ter sua filha Missy, de seis anos, raptada durante um acampamento de fim de semana. A menina nunca foi encontrada, mas sinais de que ela teria sido assassinada são achados em uma cabana perdida nas montanhas.

Vivendo desde então sob a "Grande Tristeza", Mack, quatro anos depois do episódio, recebe um misterioso bilhete supostamente escrito por Deus, convidando-o para uma visita a essa mesma cabana. Ali, Mack terá um encontro inusitado com Deus, de quem tentará obter resposta para a inevitável pergunta: "Se Deus é tão poderoso, por que não faz nada para amenizar nosso sofrimento?"

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Parábola da Viúva Persistente


“Então Jesus contou aos seus discípulos uma parábola, para mostrar-lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar. Ele disse: "Em certa cidade havia um juiz que não temia a Deus nem se importava com os homens. E havia naquela cidade uma viúva que se dirigia continuamente a ele, suplicando-lhe: 'Faze-me justiça contra o meu adversário'. "Por algum tempo ele se recusou. Mas finalmente disse a si mesmo: 'Embora eu não tema a Deus e nem me importe com os homens, esta viúva está me aborrecendo; vou fazer-lhe justiça para que ela não venha mais me importunar' ".E o Senhor continuou: "Ouçam o que diz o juiz injusto. Acaso Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ele dia e noite? Continuará fazendo-os esperar? Eu lhes digo: Ele lhes fará justiça, e depressa. Contudo, quando o Filho do homem vier, encontrará fé na terra?"". Lucas 18:1-8

Na sexta reunião dos grupos de discipulado da UPA, essa foi a parábola de estudo. Pessoal, como foi a reunião no grupo de vocês?

Segue um comentário:
"A viúva é um símbolo do homem indefeso, necessitado que recorre à Deus procurando socorro. Essa imagem se aplica a todo homem, é um contraste com a imagem moderna do homem autônomo/auto-suficiente. O homem sábio reconhecerá sua condição e se voltará ao Deus verdadeiro, procurando salvação e abrigo."

terça-feira, 20 de abril de 2010

Honra teu pai e tua mãe


“Honra teu pai e tua mãe, a fim de que tenhas vida longa na terra que o Senhor, o teu Deus, te dá.” Êxodo 20:12

O quinto mandamento do decálogo de Moisés (os 10 mandamentos que o Senhor deu a Israel por meio do profeta Moisés), e o primeiro que traz consigo uma promessa. É também um mandamento positivo, que nos diz a postura (modo de pensar e agir) diante dos nossos pais, é algo agradável ao Senhor, e sabedoria e vida para aquele que obedece.

Esse é um mandamento que envolve o relacionamento com o próximo, o exercício do amor ao próximo. A atenção deste mandamento é direcionada ao relacionamento com a comunidade que Deus criou, Israel.

A realidade de nosso amor para com Deus é demonstrada pela realidade de nosso amor para com nossos semelhantes.

A promessa aqui se refere à vida do Judeu na terra prometida, mas sem duvida podemos espiritualizá-la sem esvaziar o seu conteúdo. A promessa refere-se a uma vida abundante (lembra do que Jesus disse – Eu vim para que tenham vida abundante, João 10:10), sábia, que glorifica ao Senhor e prepara nossa chegada para a Nova Jerusalém.

“Honra teu pai e tua mãe, como te ordenou o Senhor ,o teu Deus, para que tenhas longa vida e tudo te vá bem na terra que o Senhor ,o teu Deus, te dá.” Deuteronômio 5:16

Moisés vai repetir o mandamento para o povo de Israel novamente no livro de Deuteronômio, há quase 40 anos após o recebimento da Lei. Por que será? Prestes a conquistar à terra prometida e deixar o deserto, a vida nômade, a geração é nova e precisa ser ensinada e lembrada das instruções do Senhor, de como Ele quer que o homem viva.

Interessante que os após 40 anos, aqueles que eram filhos hoje são pais. O mandamento é repetido sem errata, sem alteração do dever do homem em honrar seus pais. O que nos lembra que a lei do Senhor é perfeita, tanto que foi escrita em pedras para que não haja decomposição, alteração alguma. A lei do Senhor é perfeita e não se altera com as mudanças do mundo, das gerações. Elas não são relativas, mas um referencial absoluto e seguro para a humanidade.

Há um acréscimo que não altera ou modifica a instrução, mas que nos faz compreendê-la melhor. “...e tudo te vá bem...” a instrução é para o nosso bem, para uma vida plena, assim como comentado anteriormente.

Esse mandamento tem um impacto direto na sociedade, o comportamento do indivíduo dentro da unidade básica da sociedade (a família) tem uma ressonância que extrapola a esfera individual e afeta positivamente a comunidade.

O rei Salomão, ao refletir sobre o quinto mandamento e suas implicações na vida, conclui que a sabedoria do filho é ouvir e agir de acordo com as instruções dos pais, isso lhe fará bem, o privará de muitos dissabores (dor de cabeça, males) e o orientará a uma vida honesta. “Ouça, meu filho, a instrução de seu pai e não despreze o ensino de sua mãe. Eles serão um enfeite para a sua cabeça, um adorno para o seu pescoço.” Provérbios 1:8-9.

Jesus também vai ressaltar a importância deste quinto mandamento, e exortar o homem a não desprezá-lo (Mt 15:4 e 19:19, Mc 7:10, Lc 18:20).

Por fim, o apóstolo Paulo vai dizer o seguinte sobre o quinto mandamento:
“Filhos, obedeçam a seus pais no Senhor, pois isso é justo. Honra teu pai e tua mãe – este é o primeiro mandamento com promessa - para que tudo te corra bem e tenhas longa vida sobre a terra.” Efésios 6:1-3

“Filhos, obedeçam a seus pais em tudo, pois isso agrada ao Senhor.” Colossenses 3:20”

Deus e a própria natureza deram autoridade aos pais para cuidarem e educarem os filhos, em submissão a Deus. O grande dever dos filhos é obedecer aos pais. E isso é a vontade do Senhor, é perfeito, permite o desenvolvimento saudável do homem.

O problema da quebra dos laços de família entre os pais e filhos reflete numa decadência moral, em libertinagem, o filho inexperiente e imaturo age de maneira imprudente sem limites a fim de satisfazer suas vontades.

Podemos então entender que honrar os pais refere-se ao respeito, a submissão e a obediência aos mesmos.

Por Pedro Paulo Valente
Parte da mensagem da última reunião da UPA (17/04/2010)

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Perguntas feitas ao diabo


Lembramos a todos que o clube de leitura está lendo Cartas de um diabo á seu aprendiz, livro de C. S. Lewis. O próximo encontro será dia 27/04 (terça-feira) às 17hs na IPV, todos estão convidados!!! Ainda há tempo para participar, comece a leitura logo!!!

A Jan mandou um material para complementar a leitura...

PERGUNTAS FEITAS PARA O DIABO

QUEM O CRIOU?
Lúcifer : Fui criado pelo próprio Deus, bem antes da existência do homem. [Ezequiel 28:15]

COMO VOCÊ ERA QUANDO FOI CRIADO?
Lúcifer : Vim à existência já na forma adulta e, como Adão, não tive infância. Eu era um símbolo de perfeição, cheio de sabedoria e formosura e minhas vestes foram preparadas com pedras preciosas. [Ezequiel 28:12,13]

ONDE VOCÊ MORAVA?
Lúcifer : No Jardim do Éden e caminhava no brilho das pedras preciosas do monte Santo de Deus. [Ezequiel 28:13]

QUAL ERA SUA FUNÇÃO NO REINO DE DEUS?
Lúcifer : Como querubim da guarda, ungido e estabelecido por Deus, minha função era guardar a Glória de Deus e conduzir os louvores dos anjos. Um terço deles estava sob o meu comando. [Ezequiel 28:14; Apocalipse 12:4]

ALGUMA COISA FALTAVA A VOCÊ?
Lúcifer : (reflexivo, diminuiu o tom de voz) Não, nada. [Ezequiel 28:13]

O QUE ACONTECEU QUE O AFASTOU DA FUNÇÃO DE MAIOR HONRA QUE UM SER VIVO PODERIA TER?

Lúcifer : Isso não aconteceu de repente. Um dia eu me vi nas pedras (como espelho) e percebi que sobrepujava os outros anjos (talvez não a Miguel ou Gabriel) em beleza, força e inteligência. Comecei então a pensar como seria ser adorado como deus e passei a desejar isto no meu coração. Do desejo passei para o planejamento, estudando como firmar o meu trono acima das estrelas de Deus e ser semelhante a Ele. Num determinado dia tentei realizar meu desejo, mas acabei expulso do Santo Monte de Deus. [Isaías 14:13,14; Ezequiel 28: 15-17]

O QUE DETONOU FINALMENTE A SUA REBELIÃO?
Lúcifer : Quando percebi que Deus estava para criar alguém semelhante a Ele e, por conseqüência, superior a mim, não consegui aceitar o fato. Manifestei então os verdadeiros propósitos do meu coração. [Isaías 14:12-14]

O QUE ACONTECEU COM OS ANJOS QUE ESTAVAM SOB O SEU COMANDO?
Lúcifer : Eles me seguiram e também foram expulsos. Formamos juntos o império das trevas. [Apocalipse 12:3,4]

COMO VOCÊ ENCARA O HOMEM?
Lúcifer : (com raiva) Tenho ódio da raça humana e faço tudo para destruí-la, pois eu a invejo. Eu é que deveria ser semelhante a Deus. [1Pedro 5:8]

QUAIS SÃO SUAS ESTRATÉGIAS PARA DESTRUIR O HOMEM?

Lúcifer : Meu objetivo maior é afastá-los de Deus. Eu estimulo a praticar o mal e confundo suas ideias com um mar de filosofias, pensamentos e religiões cheias de mentiras, misturadas com algumas verdades. Envio meus mensageiros travestidos, para confundir aqueles que querem buscar a Deus. Torno a mentira parecida com a verdade, induzindo o homem ao engano e a ficar longe de Deus, achando que está perto. E tem mais. Faço com que a mensagem de Jesus pareça uma tolice anacrônica, tento estimular o orgulho, a soberba, o egoísmo, a inimizade e o ódio dos homens. Trabalho arduamente com o meu séquito para enfraquecer as igrejas, lançando divisões, desânimo, críticas aos líderes, adultério, mágoas, friezas espirituais, avareza e falta de compromisso (ri às escaras). Tento destruir a vida dos pastores, principalmente com o sexo, ingratidão, falta de tempo para Deus e orgulho. [1Pedro 5:8; Tiago 4:7; Gálatas 5:19-21; 1 coríntios 3:3; 2 Pedro 2:1; 2 Timóteo 3:1-8; Apocalipse 12:9]

E SOBRE O FUTURO?

Lúcifer : (com o semblante de ódio) Eu sei que não posso vencer a Deus e me resta pouco tempo para ir ao lago de fogo, minha prisão eterna. Eu e meus anjos trabalharemos com afinco para levarmos o maior número possível de pessoas conosco. [Ezequiel 28:19; Judas 6; Apocalipse 20:10,15]

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Pedalada Radical


Vem aí mais um II UPA IPV Trip Track Traill Mountain Bike Viçosa Downtown edição 2010... velocidade, bike, trilhas, teste, adrenalina, liberdade... voando no coração de Viçosa, Minas Gerais.

Um ano depois da primeira edição, o UPA IPV Trip Track Traill Mountain Bike Viçosa Downtown já é um clássico na cidade mineira - atraindo dezenas de fãs a UFV e às ruas de Viçosa. A edição 2010 está agendada para 1 de maio e traz de volta os melhores atletas da IPV, num estilo mais radical e um nível mais alto.

A cidade de Viçosa ficará para sempre marcada ao nascimento do downhill urbano. Aproveitando-se da topografia natural e dos obstáculos construídos pelo homem ao longo dos séculos, o UPA IPV Trip Track Traill Mountain Bike Viçosa Downtown acontece nos corredores, escadas e passagens estreitas que ligam a UFV a parte superior da reserva natural das Cigarras. Um exemplo pioneiro, que foi a semente que influenciou o surgimento de novas competições nos locais mais inesperados.

Prepare sua bike e venha para a primeira bateria de testes dia 24/04 às 15hs na frente da IPV, o grande nome do downhill mundial já está confirmado, o braseilro Jeverton (Magrão) Ledo, que detém o recorde do evento, com 2 participações confirmadas.

Obs: Embora o evento seja organizado pela UPA Produções Limitadas, todos os atletas da IPV estão convidados, inclusive aqueles que estão na categoria master e sênior, e recebem o título de pai.

Dicas de preparação:
• Não se esqueça de se hidratar antes, durante e principalmente depois da pedalada;
• É indispensável um bom alongamento antes e depois do passeio;
• Faça refeições leves, não vá pedalar em jejum ou depois de uma refeição pesada;
• Sugerimos sempre que levem água ou similares, frutas e biscoitos para o caso de necessidade;
• O uso de protetor solar, assim como os óculos escuros também são indicados;
• Use sempre o capacete e a luva, pois eles irão te proteger de um eventual tombo;
• Levar algum documento de identificação e dinheiro pra alguma urgência;
• Pedale sempre junto ao grupo, e o celular hoje em dia é indispensável;
• Não esqueça de fazer uma revisão na bike e verificar se o assento está ajustado corretamente, os freios funcionando, correia, pneus... previnir é melhor do que ficar pelo meio do caminho.

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Parábola do grão de mostarda


“Jesus continuou: — Com o que podemos comparar o Reino de Deus? Que parábola podemos usar para isso? Ele é como uma semente de mostarda, que é a menor de todas as sementes. Mas, depois de semeada, cresce muito até ficar a maior de todas as plantas. E os seus ramos são tão grandes, que os passarinhos fazem ninhos entre as suas folhas.” Marcos 4:30-32

Pessoal, como foi a reunião no grupo de vocês?

Não deixe de participar da discussão!!!

Segue um comentário:
" Além de ouvir a boa notícia, muitas pessoas de diferentes culturas e épocas têm encontrado abrigo neste reino de paz, justiça e amor. Assim como os passarinhos fazem ninhos no seu ramo, da mesma forma o pecador arrependido encontra vida em abundância no reino de Deus, através da obra redentora de Jesus Cristo no espaço, no tempo e na história.

terça-feira, 13 de abril de 2010

A melhor diretoria de 2010!


O UPAPO foi atrás da diretoria UPA 2010 para saber o que cada um está achando da experiência... vejam as repostas!

O presidente (Tiago) disse...
Tchau gente (em italiano quer dizer oi), ahá! Deixando a loucura de lado, estou aqui para dizer que me sinto honrado de ser presidente de vocês, e prometo me esforçar ao máximo para fazer com que vcs se sintam confortáveis na upa, em momentos de estudo e de diversão. Apesar dos pesares, prometo ser bem liberal ao tentar conhecer vcs e em contrapartida, vcs me conhecerem.
P.s: Estou aprimorando minha linguagem jovem para não espantá-los (não se preocupem)

A vice presidente (Mariana) disse...
Oi Galera! Então né, ano passado eu já havia participado da diretoria, e sinceramente, foi e tem sido uma experiência única. Não tem nada melhor do que ver essa empolgação de vocês, essa sede de aprender, de conhecer, é sempre muito bom. Dentro da diretoria, a gente tá em constante aprendizado. Quando as coisas dão certo, a gente aprende, e quando não dão certo, a gente não deixa de aprender, e assim vai.. É muito especial pra eu poder fazer parte desse grupo que é a UPA, e é assim que eu quero que vocês se sintam.. Sempre especiais, acolhidos e cuidados por nós! E que continue sempre assim, essa união tão gostosa que existe entre a gente! Que Deus abençoe muito e sempre a vida de cada um de nós, e que nós permaneçamos SEMPRE juntos! Beijo, Mari

A 1ª secretária (Clara) disse...
bom, como muita gente já sabe, eu sou meio revoltada com a adolescência né ¬¬'
mas pra mim, não só fazer parte da diretoria, mas ser membro, e participar da UPA é uma parte muito, muito importante e boa da minha adolescência. eu tô muito animada com tudo, tô crescendo, e tendo muitas responsabilidades, e muitas vezes é difícil, mas é incrível como ir nas reuniões e ver tanta gente presente, ouvir os nossos preletores, perguntar, comentar, e estar junto com a UPA, me faz sentir bem, e muito acolhida! eu espero que todo mundo também se sinta tão a vontade na UPA como eu me sinto.
um beijo, gente! brigada por fazerem a minha adolescência menos revoltante. hahaa :P
bom, é isso, um beijo .

A 2ª secretária (Júlia) disse...
Bom, não pensei que seria assim estar na diretoria da UPA :D por enquanto ta sendo mt divertido e tô adorando as reuniões da diretoria e as reuniões da UPA! É bom ver tanta gente entusiasmada com os programas... e eu tb tô ficando cada vez mais empolgada!!! Tomara que o resto desse ano seja cada vez melhor *--* beeeeeijo, Júlia (:

O tesoureiro (Davi) disse...
Galera, to achando muito bom participar da diretoria da UPA, afinal, cuidar do dinheiro nunca eh ruim! xD mas falando serio agora, participar da diretoria e da propria UPA tem feito com q esse ano eu cresça muito na minha vida espiritual. eh mto bom ver como as pessoas pagam tudo direitinho (algumas pelo menos.. xD). "Isso eh tudo pessoal!!"

E todos juntos disseram...
:D A gente qr dizer que estamos realmente muito felizes por estar na diretoria, e esperamos que vocês também estejam gostando das programações, dos assuntos, dos preletores etc.

Camiseta da UPA 2010



É isso aí pessoal, já temos o modelo para a camiseta da UPA 2010!!!

Gostou? Então procure a Júlia ou a Clara para fazer seu pedido... nós estamos fazendo uma lista dos interessados para mandar fazer a camiseta, o custo dela estará diretamente relacionado a quantidade de interessados.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

O apocalipse e o nada


Pessoal, segue um texto complementar da aula da escola dominical dia 11/04/2010.

Bráulia Ribeiro, revista Ultimato - março-abril 2010

“Deus me mostrou com a tragédia no Haiti que não sou nada. Nossa vida não é nada.”

“A Bíblia diz que isto aconteceria no final dos tempos. Desastres vão ocorrer, pessoas vão morrer aos montes, o mundo se destruirá.”

Ouvi essas frases repetidas vezes nos últimos dias. Infelizmente, elas não geram fé, e sim um desanimo niilista que domina sutilmente nossa cultura cristã.

.....

Incomodo-me quando escuto cristãos falando isto: “Não somos nada – chegamos a essa conclusão depois da tragédia.” Como assim não somos nada? Aquelas centenas de milhares de pessoas enterradas lá não são nada? Zilda Arns não é nada? Aquela esposa encontrada viva depois de seis dias debaixo dos escombros pelo marido incansável não é nada? Sua vida não tem importância, assim como a minha? Se tenho tais pensamentos, eles vieram da minha cosmovisão humanista e aleijada – e não da Bíblia. A Bíblia nos revela um Deus que sofre por uma vida humana, por mais insignificante que nos pareça.

Somos aquele a quem ele ama. Somos aqueles feitos por ele individualmente, cada um de nós predestinados para o bem, para a vida. Cada vida debaixo dos escombros tem um valor especifico e transcendente e, por isso, será insubstituível. Deus conhece a todos.

....

Deus não tem dubiedade de intenção. Seu caráter é de luz, sem treva nenhuma. Quando ele nos alerta sobre o que há de vir, não o faz num ímpeto sádico de nos oprimir com a tragédia inexorável, mas como o pai que alerta seu filho do perigo, que o ensina a superar os problemas e as adversidades da vida, que prevê o mal para que se escolha bem. A profecia nos instrui.

....

Haverá guerras e desastres naturais e o pecado vai aumentar; portanto, tenho que agir. Tenho que salgar para que o amor não se esfrie. ... vou me preparar, farei cursos de primeiros socorros, criarei um fundo de ajuda emergencial, mobilizarei uma equipe especial para responder aos desastres, reconstruirei casas, restabelecerei a esperança nos corações que sofram tantas perdas, falarei do amor daquele que nos ama, e não nos considera um nada.

....

Porque eu estou aqui e, enquanto tiver vida, posso mudar as coisas ao meu redor.


E você ---- vai mudar as coisas ao seu redor?

Jan

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Parábola da pérola preciosa


“O Reino do Céu é também como um comerciante que anda procurando pérolas finas. Quando encontra uma pérola que é mesmo de grande valor, ele vai, vende tudo o que tem e compra a pérola.” Mt 13:45-46

Essa foi a reflexão dos grupos no encontro da semana passada. Quais as idéias, impressões e desafios que vocês levantaram nos grupos?

Segue um comentário:
"A pérola nos lembra do valor inestimável do reino de Deus e a necessidade de sacrificar tudo o que for preciso para entrar nele, a grandeza do seu valor excede tudo o resto que conhecemos."

domingo, 4 de abril de 2010

A Ressurreição


“E, no fim do sábado, quando já despontava o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro. E eis que houvera um grande terremoto, porque um anjo do Senhor, descendo do céu, chegou, removendo a pedra da porta, e sentou-se sobre ela. E o seu aspecto era como um relâmpago, e as suas vestes brancas como neve. E os guardas, com medo dele, ficaram muito assombrados, e como mortos. Mas o anjo, respondendo, disse às mulheres: Não tenhais medo; pois eu sei que buscais a Jesus, que foi crucificado. Ele não está aqui, porque já ressuscitou, como havia dito. Vinde, vede o lugar onde o Senhor jazia. Ide pois, imediatamente, e dizei aos seus discípulos que já ressuscitou dentre os mortos. E eis que ele vai adiante de vós para a Galiléia; ali o vereis. Eis que eu vo-lo tenho dito. E, saindo elas pressurosamente do sepulcro, com temor e grande alegria, correram a anunciá-lo aos seus discípulos.” Mateus 28:1-8

Os discípulos de Jesus estavam arrasados. O Mestre havia morrido. Por mais sinais e maravilhas que haviam visto Jesus realizar, acreditar nas Suas palavras parecia ser muito mais difícil. Embora Jesus houvesse predito sua ressurreição ao terceiro dia, o ânimo dos discípulos era de abatimento e perplexidade.

A incredulidade dos discípulos era fruto da consciência da força da morte, adversária implacável do homem. Aparentemente a obra de redenção de Jesus havia sucumbido frente ao poder da morte.

Se sexta-feira era dia de tristeza, o domingo seria dia de alegria. O triunfo de Cristo sobre a morte mostra a natureza de Jesus, a morte não o podia conter. A ressurreição de Jesus é um anúncio da esperança do cristão, da expectativa de que a morte não nos separará do amor de Deus, que está em Jesus Cristo, o nosso Senhor.

A ressurreição mostra o sucesso da obra de Cristo, Seu poder, e resgata no homem a percepção da eternidade.

A ressurreição traz a convicção de que somos peregrinos e forasteiros neste mundo, aguardando a nossa pátria celeste.

A ressurreição provoca em nós a expectativa de que assim como Cristo foi nós também seremos ressuscitados, no grande e terrível dia do Senhor, o nosso corpo corruptível há de se revestir de incorruptibilidade e seremos semelhantes a Jesus.

A ressurreição põe em nossos lábios a confissão de fé na volta de Jesus. E em regozijo oramos: Maranata, vem Senhor Jesus!

Por Pedro Paulo Valente

quinta-feira, 1 de abril de 2010

A Paixão De Cristo


“E também conduziram outros dois, que eram malfeitores, para com ele serem mortos. E, quando chegaram ao lugar chamado a Caveira, ali o crucificaram, e aos malfeitores, um à direita e outro à esquerda. E dizia Jesus: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem... E era já quase a hora sexta, e houve trevas em toda a terra até à hora nona, escurecendo-se o sol; E rasgou-se ao meio o véu do templo. E, clamando Jesus com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isto, expirou.” Lucas 23:32-34 e 44-46.

Hoje é feriado nacional, da Paixão de Cristo. Comemoramos, ou seja, lembramos em comum das conseqüências extremas do amor de Deus pelo mundo, que levou ao sacrifício vicário de Jesus Cristo.

Sacrifício vicário significa sacrifício substituto, o sacrifício perfeito de Jesus pelos nossos pecados. Ele se entregou em nosso lugar. O Filho voluntariamente se entregou pelos nossos pecados, e por isso somos justificados nEle, somos tornados justos em Cristo Jesus.

Jesus é a oferta perfeita, Àquele que não tem pecado se fez pecado por nós. Ele tomou sobre si as nossas ofensas e assim satisfez a ira de Deus pelos nossos pecados. Em Cristo gozamos redenção, um caminho de volta à comunhão com o Pai.

O véu rasgado simboliza o acesso livre à presença de Deus, nós outrora pecadores agora temos acesso ao Pai pela obra consumada de Jesus na cruz. Não estamos à nossa própria mercê, Cristo proveu vida a todos nós que andávamos distantes.

A lembrança da morte nos traz tristeza, a morte de Cristo nos lembra da vergonha de ver nossas ofensas recaindo sobre o Cordeiro Santo de Deus, ela avulta a nossa miséria e desgraça. Mas ao mesmo tempo, a morte de Cristo nos lembra o amor, o interesse de Deus por nós pecadores, nos traz a esperança de que a comunhão com o Pai nos leva a liberdade, a possibilidade de viver de modo pleno a vida.

Por Pedro Paulo Valente